terça-feira, 8 de abril de 2008

Crianças jogadas pela janela



O Brasil está sensibilizado com o caso da morte da menina Isabella, asfixiada, espancada e arremessada do 6º andar do prédio onde morava. Enquanto a mídia explora o drama, enquanto a polícia investiga o mistério e a justiça tenta encontrar culpados, a pergunta que fica para a população é: “Quem teria coragem de destruir a vida de uma indefesa menina de 5 anos?”
O grande conflito entre Cristo e Satanás tem feito suas vítimas seja no caso do menino João Hélio arrastado até a morte, preso ao cinto de segurança de sua mãe que foi assaltada, ou a trágica e incompreensível morte em acidente de carro da menina Andressa, a heroína Adventista que comoveu nossos juvenis e adultos com seus testemunhos e trabalho em pequenos grupos.
O problema não é que esqueçamos estas tragédias, o problema é que cada vez tragédias maiores vão acontecendo e eclipsam a anterior. Claramente aqueles que conhecem a palavra de Deus, percebem o intensificar dos sinais do tempo do fim. O amor se esfriando, a violência e angústia que toma conta. No fundo, mesmo aqueles que desconhecem a Bíblia são traídos por suas falsas expectativas e acabam por sentir em seu íntimo que não há solução longe do campo espiritual.
Particularmente acredito, que são crises e grandes comoções sociais como estas que desencadearão o gatilho dos últimos eventos desta terra. O mundo precisa de condições extremamente emotivas e convulsionais para levar a população a reagir em prol de mudanças profundas como decretos dominicais, restrições religiosas ou a união de igreja e estado.
É neste tempo de perplexidade e falta de liderança que os últimos grandes enganos de Satanás iniciarão de modo a enganar e seduzir o mundo inteiro. Em nome da liberdade e da fé, novos crimes serão cometidos para garantir a pretensa paz social.
Mas enquanto este tempo não vêm, crianças continuarão a ser jogadas pela janela e arrastadas até a morte em carros roubados, coisa trivial para um país que pouco oferece em termos de educação, coisa trivial para uma sociedade ocidental moderna que ensina a morte, violência e futilidade pela TV, música e vídeo game a seus filhos, coisa trivial para escolas e educadores que fazem questão de tirar Deus da sala de aula.
E quanto a nós? E quanto a nossos filhos? Estamos jogando nossos filhos pela janela também? Estaríamos encaminhando nossos filhos para a morte eterna? Damos atenção a suas necessidades espirituais? Promovemos um ambiente familiar cristão e os estimulamos a conhecer a Cristo através de classes bíblicas na igreja? Alguns de nós simplesmente os deixaremos livres! Plenamente livres para escolherem ficar em casa e não irem a igreja, livres para ficar vendo TV ou internet! A escolha é deles, não é? E afinal, não dizem que o computador e a TV são a janela para o mundo global? Estes são nossos filhos, crianças jogadas pela janela!

Nenhum comentário: