sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Ateus Famosos

O Yahoo de quinta 20 de agosto, publicou a lista dos famosos que são ateus ou agnósticos. Por quê? Seria uma tentativa de chocar e atrair leitores para o Yahoo? Uma tentativa de mostrar que o ateísmo é culto e artístico, e que pessoas influentes não acreditam naquilo que o ‘povão religioso’ acredita? Ou seria uma tentativa de popularizar o ateísmo através das celebridades? Sei lá! Mas o certo é que o ateísmo tem muitas caras e objetivo nunca é fazer que o mundo se torne ateu, pois isto em si é impossível, o objetivo na verdade permanece em gerar desconfiança da criatura em relação ao Criador. Mais dúvidas provindas do medo, por conseguinte, menos fé!
Cheguei à conclusão, com base na lista de ateus famosos, que há quatro formas de gerar o pensamento da dúvida:
1. Ateísmo Juvenil: Esta modalidade de ateísmo tem como alvo, alcançar a nova geração de agnósticos, ateus e indiferentes religiosos. Eles começam a se familiarizar ainda jovens na TV e na Escola com a teoria da Evolução, os vícios e a busca pela satisfação própria. Seus modelos são:
O criador dos Simpsons, Matt Groening, que se define como agnóstico usa seu talento humorístico para dar a religião o tom de piada, como se fé fosse um tabu ou tradição que não pode realmente ser levado a sério, "Mas eu definitivamente acredito em inferno - especialmente depois de ver a programação de outono na TV", diz o autor. Groening é conhecido por seus personagens que estão a 20 anos no ar, em horário nobre da TV a cabo. Homer é o estereótipo do pai bêbado e imbecil em contraste contra Bart, o filho rebelde e incontrolável que deixa o ato de ser malvado quase que admirável e justificável. Vários episódios dos Simpsons são dedicados a debochar da religião, como um em que Homer grita no meio da igreja que a Bíblia não tem respostas para nada ou outro, em que sonhando, cada integrante da família se vê no lugar de um personagem das histórias bíblicas, Homer e sua esposa são Adão e Eva que debocham de um ‘Deus’ mostrado como tirano e careta, a menina Liza ajuda seu amigo que representa Moisés a libertar o povo num Êxodo onde Moisés ora ao deus sol para abrir o mar e depois que os Israelitas dão a descarga na privada o mar se seca para poderem passar, isto fora outras blasfêmias como debochar do Messias e mostrar a família Simpson descendo aos infernos no juízo final. Os vizinhos dos Simpsons são uma família de crentes reprimidos e fanáticos, em que o pai é um grande exemplo de hipócrita religioso.
O segundo nome do proselitismo ateu juvenil é o ator dos filmes que popularizam o ocultismo e a bruxaria entre os adolescentes, a série Harry Potter. O ator Daniel Radcliffe, defensor conhecido da teoria da Evolução e do Homossexualismo, declarou em 2007 que não acredita em Deus. Na verdade, este é o maior objetivo dos filmes de ficção e magia, levar as pessoas a desacreditarem o relato Bíblico, pois de tanto um indivíduo ler, assistir e depois dizer, ‘bem, tudo isso é bonito mas não é real, na verdade é só uma fabula inventada pois não existem poderes, espíritos e tais coisas’, com a mesma idéia e impressão lê a Bíblia e diz, ‘isto também deve ser só fabula e ficção, não é possível que tenha existido um jardim do Éden, um Mar que se abriu ou um homem que caminhou realmente sobre as águas’.
Recentemente uma nova abordagem é popularizar o ateísmo entre jovens e juvenis através de ‘ídolos’ famosos da garotada, como o astro de High School Musical, Zac Efron que se declarou agnóstico desde a sua educação familiar que não praticava qualquer religião.
2. Ateísmo Pop: Usa os famosos para promover uma ideologia de liberalidade, onde não é preciso se preocupar com a moral cristã, pois não há Deus e nem ajuste de contas com Ele. ‘Aproveite o máximo, pois isto é tudo!’, seria a filosofia.
"Sou provavelmente 20% ateu e 80% agnóstico. Não acho que alguém realmente saiba (se Deus existe). Você só vai descobrir, ou não, quando chegar lá. Até isso acontecer não existe porque ficar pensando no assunto", disse Brad Pitt. Para muitos artistas como a atriz Julianne Moore, o vocalista da banda Pear Jam, Eddie Vedder, o ator Sean Penn, a atriz italiana Mônica Bellucci, a atriz Katharine Hepburn e muitos outros famosos da telona e do mundo da música, Deus não existe ou simplesmente ninguém pode saber nada a este respeito.
A idéia de Hollywood a respeito de Deus, como personagem duvidoso e a religião como coisa de gente ignorante ou emotiva, o que fica bem claramente retratado no filme um tanto cativante e sucesso de bilheteria, ‘Contato’ um romance misturado com ficção cientifica, autoria de um cientista ateu, Carl Sagan, interpretado por uma grande atriz atéia, Jodie Foster, que disse: "Amo religiões e rituais mesmo sem acreditar em Deus. Celebramos as datas religiosas com as crianças e elas adoram. E quando perguntam 'somos judeus?' ou 'somos católicos?' digo que poderão escolher quando tiverem 18 anos". Mas, em 2008, assistida por um monge shantoísta, a atriz fez uma saudação oriental na première do filme "Nim's Island Japan".
3. Ateísmo Cult: Esta modalidade, apela para os famosos para mostrar o ateísmo como algo Cult, algo de gente importante que referencial popular como Bruce Lee que antes de sua morte misteriosa, disse em 1972 que não acreditava em Deus, algo curioso para o promotor de artes marciais que estão intrinsecamente ligadas a filosofias e crenças orientais dos espíritos. Ou o caso de cineasta, roteirista, escritor, ator e músico Woody Allen, homem de família bagunçada que disse que de vez em quando tem inveja das pessoas que são naturalmente religiosas, sem ter passado por lavagens cerebrais ou captadas por indústrias organizadas. Afinal, como é possível considerar como 'cultural' ou 'intelectual', Woody Allen e seus filmes sem graça? Bem isto é outro assunto além do ateísmo e da religião.
4. Ateísmo Intelectual: Finalmente a última e mais forte forma de propaganda ateísta é o marketing intelectual, escolhendo grandes pensadores e cientistas para dar a impressão que toda comunidade cientifica pensa da mesma forma.
Esta forma de ateísmo encontra sua base na teoria da Evolução e tem ela como seu maior objetivo. Para isso, usam nomes renomados como o físico agnóstico Marcelo Gleiser ou o declarado ateu Drauzio Varela aqui no Brasil.
Apesar de seu grande trabalho na área da medicina, Varela popularizado como um médico no entanto leva uma campanha sutil em prol do evolucionismo e ateísmo, "Sempre que ouvia as aulas de religião no colégio pensava que aquilo podia ser mentira. Quando você começa a fazer isso com religião é devastador, porque é uma questão de fé. Religião não admite racionalidade", disse ele numa palestra para estudantes. Este é o tipo de argumento que tenta fazer o religioso sentir-se ignorante em relação ao ‘ateu mais evoluído’. É um argumento apelativo de baixo nível, que não é baseado na convicção que os fatos propõem a mente, mas um apelo ao orgulho pessoal, pois ninguém quer sentir-se burro ou atrasado. então adota uma postura que não possa ser criticado.
De fato, os agnósticos em geral me parecem pessoas que procuram fundamentos para crer, talvez alguns deles se tornem um dia, cristãos como C. S. Lewis. Quanto aos ateus, de fato não acredito que existam autênticos. Existem pessoas decepcionadas com o modelo errado de Deus que lhes foi apresentado, decepcionadas com as instituições religiosas e com a corrupção dos líderes religiosos. Mas não há ateus reais! Se houver, não devemos nos preocupar pois a Bíblia diz que não devemos levar o ateísmo muito a sério;
“Diz o insensato no seu coração: Não há Deus” Salmos 141:1

2 comentários:

worldevolution disse...

Olá Ericson,

Com todo respeito, essa sua postagem demonstra um pouco de duas coisas: paranóia e preconceito contra os ateus.

Primeiramente, qual o problema de um ateu dizer que não acredita em nenhum deus? É a escolha dele não é? Então, se o Brad Pitt não acredita, ele tem todo direito de falar que não acredita, e isso de maneira alguma significa que ele está fazendo propaganda do ateísmo. Muito pelo contrário, nunca vi nenhum ateu fazendo campanha, ou batendo na porta de um desconhecido tentando convencê-lo a não acreditar. Ter fé ou não é uma característica intrínseca da pessoa.

Outra coisa, os ateus não são organizados como uma seita, não se reúnem como igrejas. O termo ateu serve somente para designar as pessoas que não creem em nenhum deus. Por isso eu digo que é paranóia sua, principalmente no quesito "Harry Potter". O ator se declarou ateu, mas a escritora do livro não é. Inclusive é comum lermos expressões como "graças a Deus" em cada um dos volumes de Harry Potter. É um absurdo falar que só porque é fantasia ele quer descreditar Jeová. Veja dois livros de fantasia que são enorme sucesso no mundo inteiro, "O Senhor dos Anéis" e "As Crônicas de Nárnia" (você mesmo falou sobre o C.S. Lewis), que nada mais são que livros cristãos em sua essência.

Quando se lista pessoas conhecidas que são ateus o objetivo é diminuir o preconceito de pessoas contra nós, pois o maior preconceito do mundo é contra os ateus, basta ver aqui

http://worldevolution.wordpress.com/2009/12/08/e-preferivel-ser-drogado-do-que-ateu-segundo-os-brasileiros/

A explicação de um resultado desse é, entre outras coisas, declarações como as suas, de que não existem ateus reais. Existem sim, e muitos, e são reais pelo simples motivo de não acreditarem em nenhum deus, você não acredita nos deuses pagãos não é? nós também não, a única diferença é que não acreditamos em um deus a mais que você. Da mesma forma que você é descrente para esses deuses, nós somos para o deus cristão. Simples não?

Nada vi de menosprezo na declaração de Drázio Varella, ele apenas disse o que passou na infância, quando foi obrigado a ter fé, coisa que ele não tem. Uma declaração das coisas que aconteceram com ele, nada de querer diminuir qualquer religião.

Só para ressaltar, há sim um grande número de ateus esclarecidos que lutam contra o ensino do criacionismo nas aulas de ciência, coisa totalmente absurda, visto que criacionismo não é ciência, como mostro aqui:

http://worldevolution.wordpress.com/2009/11/24/criacionismo-nao-e-ciencia/

Bom, é isso. Espero que seja mais coerente nas acusações que vier a fazer.

Abraços

S.S.B disse...

Duas mãos que trabalham fazem infinitamente mais que 1000 que só reza. Que Deus é esse? Amoroso , generoso, misericordioso, onipresente, oniciente, que permite a morte de seus filhos, em guerras e catátrofes (que ele teria o poder de evitar) Crianças que morrem de fome,mulheres violentadas, pessoas assassinadas, (pelos homens que ele criou) Ora , ora , que Deus é esse? onde seus mais respeitados representantes no cristianismo, abusam de crianças. Viva os ateus!!!!