quinta-feira, 19 de junho de 2014

Anticristo nas telas

Quando o apóstolo Paulo pregou ao mundo Greco-Romano, a cultura pop daquela época estava lotada de mitos e super-heróis como Hércules, Perseu e Teseu. Estes personagens tinham várias características similares a Jesus como um nascimento milagroso, a luta do bem contra o mal, a paternidade Divina e uma missão salvadora.
Jesus foi apresentando como um messias real por seus discípulos e tanto judeus como gregos tinham uma expectativa messiânica, até que Paulo falou sobre o caráter milagroso de sua morte e ressurreição o assunto pareceu absurdo para os gregos.

Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. 1 Coríntios 1:23

E, como ouviram falar da ressurreição dos mortos, uns escarneciam, e outros diziam: Acerca disso te ouviremos outra vez. Atos 17:32

Será que Satanás está interessado em apresentar messias tão fictícios que quando ouvimos do messias verdadeiros achamos que este também é fruto da imaginação humana? Estaria o inimigo de Deus nos apresentando ao longo da história falsos Cristos capazes de nos enganar?

Adaptado da lenda nórdica do deus do trovão, Thor chegou a cultura popular moderna através do roteirista de quadrinhos Stan Lee, o mesmo criador de Homem Aranha e Homem de Ferro. O Thor mítico fazia parte do culto pagão dos Vikings e aparentemente teve versões em outras etnias como Donar, o deus do trovão Gaules ou Taranis dos Celtas. Quando se estuda as religiões ancestrais comparadas, descobrimos que o culto ao deus do trovão demonstra uma origem comum de muitos povos e religiões, pois o mesmo personagem é chamado de Tupã entre os nativos da América do Sul, Tengri dos povos da Ásia central, Tane dos Maoris, todos com pronuncias semelhantes, embora existam outros com as mesmas características que possuem pronuncias diferentes como o Indra dos Indianos e o Perum dos Eslavos. Entre os Estrucos ele era chamado de Tin e parece que influenciou o culto de Zeus dos gregos e Júpiter dos Romanos.
Onde estaria o mais antigo culto ao deus do trovão? Na Turquia, ele foi chamado de Teshub e assim como Thor tinha um martelo, este tinha uma clava e comandava os raios. Teshub foi importado pelos Hititas de seus vizinhos de Canaã de um velho conhecido das páginas da Bíblia, o deus Baal que rivaliza com Jeová nas histórias dos profetas do Antigo Testamento.
Na verdade, Baal parece ter incorporado características de um culto ainda mais antigo, vindo da Babilônia, onde Marduk o deus principal também usava os raios e ventos para ferir os demônios.
Em outras palavras, quando você curte o filme de Thor, está vendo uma representação de um deus que concorria com Jeová pela adoração do povo de Deus no passado. E quem é esse Thor ou Baal?
Quando o rei Acasias de Israel consultou Baal Zebude, o profeta Elias se indignou e disse:
Porventura não há Deus em Israel, para que mandes consultar a Baal-Zebube, deus de Ecrom? 2 Reis 1:6
Já no Novo Testamento estava claro que Belzebu, ou Baal Zebude era um outro nome para o próprio Satanás, o príncipe dos demônios.
Mas alguns deles diziam: Ele expulsa os demônios por Belzebu, príncipe dos demônios. Lucas 11:15
É isso mesmo! Do ponto de vista Bíblico, Thor nada mais é do que a adaptação nórdica ou moderna de Satanás. Aliás, não é novidade que diante do Cristianismo qualquer outro deus é nada mais do que um demônio disfarçado pretendendo adoração. Será que a identidade de Satanás fica clara em Thor?
O mito de Thor se passa em Asgard, uma cidade dourada onde vivem os deuses. Satanás vivia como anjo de luz no Céu, onde a Bíblia descreve a cidade dourada chamada de Nova Jerusalém no livro de Apocalipse. Em Asgard, Odin é o deus paternal que se assenta no trono, com figuras ao lado de seu trono. Esses deuses na verdade não são ‘deuses’ e sim seres que com vida e tecnologia superior viajam pelos mundos na função de protege-los lembrando muito a descrição dos anjos.
Por algum motivo, Thor e Odin discutem e o rei de Asgard decide banir seu filho e prende-lo na Terra. Mas não se iluda com a semelhança de Thor e Jesus, o filho de Deus vivendo sob carne humana, na verdade, Thor foi atirado como um raio para ser castigado por Odin. Lembre-se do que disse Jesus sobre Satanás?

E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu. Lucas 10:18
Satanás é muito bem sucedido em enganar e roubar a identidade de Jesus. O raio e o trovão são instrumentos de Jeová no Antigo Testamento Êx. 19:16, mas o inimigo de Deus os divinizou como Baal, já no Novo Testamento é Jesus quem voltará a Terra como o relâmpago e com trovões Mt. 24:27 e Ap. 4:5.
Satanás é um verdadeiro mestre em confundir e ser adorado se fazendo passar por Cristo, nisto, ele é realmente semelhante ao personagem Loki da mitologia de Thor. Loki é o deus das trapaças, se metamorfoseia de outras pessoas e até do próprio Odin, o pai dos deuses. Mas Loki que tem personalidade satânica será apresentado no papel de Jesus. Loki está nos Céus e é ele quem fica lá depois da guerra entre os deuses, enquanto Thor é jogado na Terra onde se torna nosso defensor. Loki vem dos céus com uma invasão alienígena.
No youtube há um trecho de Vingadores[1], onde Loki e Hulk lutam, o personagem malévolo está se gloriando por ser um deus e ao mesmo tempo, desprezando os humanos, então o Hulk dá uma surra em Loki e sai debochando dele dizendo ‘deus fraco!’. Esta cena seria só coincidência ou é blasfêmia disfarçada?

Existem outras aparentes coincidências no mundo dos heróis que apontam que há muito mais na filosofia religiosa destes personagens.

O diretor de Superman ‘Homem de Aço’ Zack Snider admitiu claramente o simbolismo messiânico de Superman, além de deixar claro que a mensagem passada é que Superman e histórias Bíblicas são apenas mitos, e não fatos.

“O simbolismo religioso é outro elemento que O Homem de Aço resgata. "A relação entre Jesus Cristo e Superman não foi inventada por nós. Existe desde a criação do personagem. Mas é uma dessas coisas que desapareceram nas últimas décadas... eu achei que deveríamos voltar a falar dessa mitologia e da importância desse personagem e sua relevância para o momento", explica Snyder. "A mitologia da história estabelece um paralelo interessante com a história de Cristo, dando uma camada de interesse extra ao filme. Filosofia, religião, respeito aos quadrinhos, tudo isso nos interessou". Goyer também exalta outras referências mitológicas "O mito de Moisés é outra influência. ...".[2]
Ele não é humano embora pareça, é de um mundo onde sua família tem sobrenome de ‘El’, curiosamente uma palavra semítica para ‘Deus’. Superman é o bebê enviado do céu, criado por pais numa cidade rural, passa pelo deserto de gelo antes iniciar suas aventuras com 30 anos de idade, ele paira nas nuvens e ouve os pedidos de socorro dos humanos. Seu pai adotivo morre na juventude e ele parte para combater o mal. Há até uma famosa morte e ressurreição do Superman nos quadrinhos! Obviamente esta relação existe! E como um Anticristo ou falso Cristo se faria passar pelo verdadeiro se não imitasse o verdadeiro?
Quando olhamos para o universo total de seus personagens, uma outra identidade vem a tona para Superman!
Houve uma batalha no céu, em um planeta chamado Kripton, e Superman é lançado através do cosmos caíndo na Terra. Seus inimigos são três Kriptonianos que sobreviveram presos numa dimensão espiritual chamada ‘zona fantasma’. Eles estão lá por tentar tomar o poder em Kripton, eles são uma ‘trindade’ ou tríade, seus nomes nos quadrinhos são Zod (curiosamente parecido com a palavra para Deus em inglês ‘God’), Non (curiosamente parecido com Son, palavra em inglês para ‘Filho’) e Ursa a mulher[3].
Em Superman II, filme de 1980, General Zod é aliado de Lex Luthor o maior inimigo humano do Superman. Lex é também uma palavra latina para ‘lei’. No trocadilho, a lei é inimiga do ‘messias’. Será que o Cristianismo moderno está pregando contra a Lei de Deus? Zod gosta que as pessoas se ajoelhem diante dele e isso é mostrado como sua identidade tirânica.
No aclamado seriado Smalville, o site wikipedia descreve Zod como um dos grandes inimigos de Clark Kent, o futuro Superman. Conforme descrições Zod constantemente se apossa de corpos de outras pessoas, inclusive Lex Luthor. O tema do espiritismo é constante. Na realidade, todos os filmes e quadrinhos de Superman tem o tema do espiritismo e a conversa com mortos muito presente. Superman frequentemente recebe instruções de seu falecido pai, Jor-El.
A inimizade de Superman com Zod foi atualizada com o filme ‘Homem de Aço’, onde Superman finalmente chega a matar seu inimigo com as próprias mãos, coisa que até então nunca tinha se visto por parte do ‘bom moço’ de capa vermelha!
David Goyer, o roteirista diz que optou em ignorar o principio de que o Superman não mata e expolo a uma situação em que ele teria que matar e justificou “Queríamos que ele tivesse essa experiência de tirar uma vida e trabalharmos isso nos próximos filmes. Porque ele é o Superman e porque as pessoas irão idolatrá-lo, e ele terá que se manter em um padrão mais elevado."[4].
Ensinar que é preciso matar e não há outra alternativa? Construir um ‘ídolo’? Além de muito dinheiro, que padrão e motivações espirituais estão por trás destes personagens?
Superman tal como o padrão de grandes heróis como Capitão América, Homem Aranha e Mulher Maravilha traz em seu uniforme as cores da bandeira dos EUA, sendo uma clássica apologia aos ideais e ao governo Americano. Em seu peito, o símbolo da sede militar dos EUA, o pentágono, está invertido, com a ponta para baixo. Poucos percebem que o famoso pentagrama da bruxaria está no peito do herói contendo a letra S.
Smallville a série de TV fez uma geração de adolescentes como fãs e chegou a ter 8 milhões de espectadores[5]. Depois de dez anos no ar, a série terminou conforme o site Omelete em Clark transformando-se no Superman e livrando a Terra da invasão de seres que vem do planeta Apokolips. Semelhante à Vingadores, onde Thor e seus amigos livram a Terra de uma invasão que vem do céu.
O padrão é sempre o mesmo, um super-herói messiânico se une aos humanos e livra a terra do fim do mundo e de uma invasão que vem do céu. A Bíblia diz que o dragão, que é Satanás será preso por mil anos e depois disso, será solto, seduzirá as nações e tentará combater uma cidade que vem dos céus.
Como é que o Satanás vai seduzir as nações? Como conseguirá levar as pessoas a tolice de atacar a Nova Jerusalém? Como o anticristo conseguirá ser aclamado e seguido por milhares?
Dois mil anos atrás, Jesus veio a Terra e não foi reconhecido como messias pela maioria das pessoas porque haviam tantos falsos messias e tantas fábulas na mente das pessoas que elas não souberam reconhecer o verdadeiro Cristo. Parece que o mesmo ocorrerá no futuro, há tantas fábulas na mente moderna, treinando as pessoas para agir num padrão exatamente como Satanás espera agir, que quando os momentos finais ocorrerem, de fato milhões vão afundar na areia movediça da ficção, incapazes de distinguir a verdade e a mentira, serão surpreendidos, como a experiência de receber um ladrão na noite e acordarão na segunda ressurreição lutando contra Deus, achando que estão do lado certo.




[1] https://www.youtube.com/watch?v=kSuPjQv0SWQ
[2] http://omelete.uol.com.br/superman-homem-de-aco-man-of-steel/cinema/o-homem-de-aco-novo-filme-de-superman-resgata-paralelos-com-jesus-cristo/#.U6GN5F7v1Uc
[3] http://pt.wikipedia.org/wiki/General_Zod
[4] http://www.loucosporfilmes.net/2013/09/ohomemdeaco.html#.U6HL-F7v1Uc
[5] http://omelete.uol.com.br/series-e-tv/smallville-chega-ao-fim/#.U6HT0l7v1Uc

2 comentários:

Natan RW disse...

muito bom pastor, esta postagem com certeza foi iluminada pelo Espirito Santo, é Triste ver cristãos fanáticos pelas ilusões mundanas.
Mensagem para o nosso tempo!!!

denis Guimaraes disse...

pastor que ótima lógica e visão O Eterno te deu...a verdade é bem essa sem tirar e nada a acrescentar...todos os filmes sobre heróis e sobre Amiens retrata exatamente isso! que El Shaday nos proteja